Acabamos de receber uma mensagem no fórum do portal:

Alguns livros dão como volume normal da tireoide 18 ml para mulheres e até 25cm³ para homens. Aqui no curso de tireóide, o valor médio normal  é considerado 11.5cm³. Por que essa diferença tão grande?
Resposta:

As dimensões da glândula tireoidiana variam de acordo com a região do globo terrestre, mas somente em áreas de bócio endêmico por deficiência de iodo esses valores que mencionou poderiam ser considerados normais (é questionável). Se você atende pacientes no estado de São Paulo ou outras localidades com suprimento normal de iodo,a acho melhor reconsiderar esses valores, pois indicam bócio103, sem nenhuma margem de dúvida. Vou reproduzir m trecho do meu livro e as respectivas referências bibliográficas (os estudos sobre volume tireoidiano são antigos, mas válidos, pois vamos convir que dados biológicos não modificam em curto espaço do tempo), para que não tiramos esses valores do nada:

Chanoine et al 346 demonstraram que, em indivíduos pré-puberes dos 8 aos 11 anos, o volume tireoideano é de 2.74 (±0.81) cm3 , com a puberdade moderadamente avançada é de 4.06 (±0.29) cm³, dos 11 aos 14 anos pré-puberes o volume é de 3.90 (±0.80) cm³; com  puberdade moderadamente avançada é de 6.11 (±2.72) cm³ e  com puberdade avançada é de 7.12 cm³ (±2.48)cm³. O volume tireoidiano na puberdade aumenta rapidamente até atingir as dimensões estáveis do adulto que é de 11.55 (±4.40) cm³, após os 16-17 anos348,346,350.

       O lobo direito é significantemente maior do que o esquerdo em ambos os sexos e em todas as idades, sendo que aos 13 anos, o lobo direito é em média 0.9cm³ maior que o esquerdo331.

O volume normal da glândula tireoidiana em adultos da Alemanha de regiões não deficientes de iodo2351, 286 é de 10.7 ± 4.6 cm3, o que é bastante similar aos dados de nossa casuística pessoal obtidos na população adulta do Brasil de zona não deficiente de iodo (11.5 ± 3.1cm3) e da Holanda em zona também com suprimento normal de iodo (10.7 ± 4.6 cm3) 351. O volume normal da tireóide em zonas deficientes de iodo tem opiniões variáveis.

Em adultos da Alemanha provenientes de zona de bócio endêmico  o volume tireoidiano foi de 18.4 ± 6.5 cm3 no sexo masculino e 14.07 ± 5 cm3 no sexo feminino43,351, com média de 21.4cm3, o que é o dobro da Suécia (10.1 cm3) em população com suprimento normal de iodo329. Entretanto, outros estudos218,220,285 têm constatado que o volume da tireóide normal em zonas de suprimento normal de iodo é similar ao de áreas com bócio endêmico: 19.6 ± 4.7 (homens) e 17.5 ± 4.2cm³ (mulheres), o que sugere que outros fatores podem influir nas oscilações do volume tireoidiano além da deficiência de iodo. Se considerarmos todos os volumes da tireóide adulta normal, tanto em zonas deficientes de iodo, como naquelas de suprimento normal, suas dimensões irão variar entre 8cm³ e 25cm³, mas o ideal é conhecer o volume esperado para a região geográfica em questão.

Bibliografia

346. Chanoine JP, Toppet V, Lagasse R, Spehl M, Delange F. Determination of thyroid volume by ultrasound from the neonatal period to late adolescense. Eur J Pediatr 150: 395-399, 1991

348- Berghout A et all: Determinants of thyroid volume by ultrasonography in healthy adults in a non- iodine deficient area. Clin Endocrinol 26:273-280, 1987

351. Gutekunst R, Smolarek H, Hasenpusch U, Stubbe p, Friedrich H J, Wood WG, Scriba Pc.

Goiter epidemiology: thyroid volume, iodine excretion, thyroglobulin and thyrotropin in Germany and Sweden. Acta Endocrinol. 112: 494-501, 1986

218. Hegedus L, Perrild H, Poulsen LR, Andersen JR, Holm B e col. The Determination of Thyroid Volume by Ultrasound and its Relationships to Body Weight, Age and Sex in Normal Subjects. J Clin Endocrinol Metab 56: 260-263, 1983

219- Hegedus L. Thyroid size determined by ultrasound. Influence of physiological factors and non-thyroid disease. Dan Med Bull 37: 249-263, 1990

220- Hegedus L, Perrild H, Poulsen LR, Andersen JR, Holm B e col. The Determination of Thyroid Volume by Ultrasound and its Relationships to Body Weight, Age and Sex in Normal Subjects. J Clin Endocrinol Metab 56: 260-263, 1983

103. Berghout A, Wiersinga WM, Smits NJ, Touber JL. The value of Thyroid Volume Measured by Ultrasonography in the Diagnosis of  Goiter. Clin Endocrinol 28: 409-414, 1988

331. Langer et al: thyroid size versus goiter-postmorten and ultrasonographic volumetry versus physical examination. Endokrinologie experimentalis 23:67-76,1989

285- Hintze G, Windeler J, Baumert J, Stein H, Kobberling J. Thyroid volume and goiter prevalence in the elderly as determined by ultrasound and their relationships to laboratory indices. Acta Endocrinol (Copenh) 124:12-18, 1991

286- Jarlov AE, Hegedus L, Gjrup T, Hansen JEM. Accuracy of the Clinical Assessment of Thyroid Size. Dan Med Bull 38: 87-89, 1991Rasmussen SN, Hjorth L

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s