Breast cancer affects brain function, study shows

Acabamos de  receber este artigo, publicado em 14 de novembro no site do RSNA- Colégio Americano de Radiologia, mostrando o que era possível suspeitar que ocorrereia de qualquer forma: ao atacar as células cancerosas a quimioterapia mata também as células boas e, no caso, os neurônios daquelas mulheres que fizerem o tratamento quimioterápico.

Seria bom que não precisássemos disso e o fóco é o  diagnóstico precoce, o que defendemos a princípio.

Na  Sonimage e da Clínica Lucy Kerr , mais de 40 mil estão arquivados e catalogados em nossos arquivos de dados, servindo como fonte de consulta, conhecimento e aprimoramento contínuo.

Esse acervo é resultado do cuidado, atenção e importância que dedicamos para cada paciente que atendemos no nosso dia a dia. A razão da nossa qualidade é o respeito rigoroso a utilização de protocolos completos,  que foram validados por pesquisas clínicas controladas e são os mais confiáveis e indicados para detectar afecções e doenças, mas raramente são empregados na rotina das clínicas em geral, pois demandariam muito tempo.  Trabalhamos cuidadosamente, caso a caso, dedicando muita atenção, tempo e trabalho para conseguir esclarecer o problema. Aqui se realiza o exame completo, sem a preocupação de cumprir uma agenda de produtividade, pois como pesquisadores damos importância aos detalhes visando  o diagnóstico precoce, cujas primeiras manifestações costumam ser sutis e requerem muita atenção do médico especialista para diagnosticá-las. Conhecimento, atenção, tempo, dedicação e interesse. Os laudos ultrassonográficos emitidos pela Sonimage e Clínica Lucy Kerr são extremamente detalhados e permitem ao médico clínico decidir a conduta precisa em cada caso e o acompanhamento confiável da doença. Os princípios  que norteiam o trabalho da equipe   da Dra. Lucy Kerr hoje e sempre são:

  •  conhecimento e excelência do equipamento;
  •  pioneirismo em novas metodologias;
  •  protocolo completo que garante a confiabilidade do resultado e reprodutibilidade;
  •  análise comparativa criteriosa para auxiliar na conduta.

É este padrão de diagnóstico que realizamos e oferecemos aos nossos pacientes, visando que o cancer de mama seja diagnosticado antes de ser necessária quimioterapia. segue o resumo do artigo:

 Breast cancer affects brain function, study shows

By Kate Madden Yee, AuntMinnie.com staff writer – November 14, 2011

Breast cancer survivors show significant neurological impairment, especially those who have undergone chemotherapy, according to a new study published online Monday in Archives of Neurology.

Shelli Kesler, PhD, of Stanford University School of Medicine, and colleagues investigated whether profiles of brain activation differ among breast cancer survivors treated with or without chemotherapy compared to healthy controls (Arch Neurol, November 2011, Vol. 68:11, pp. 1447-1453). They found that in women with breast cancer, the left caudal lateral prefrontal brain region may be particularly susceptible to the effects of chemotherapy, as well as disease severity.

The study included 25 women who had breast cancer and had undergone chemotherapy and surgical procedures to treat it, as well as 19 breast cancer survivors who had surgical treatment only and 18 women with no significant medical history. The women in the breast cancer groups were free of disease and had no history of recurrence at the time of the study.

Kesler’s team used functional MRI (fMRI) to measure prefrontal brain activation associated with executive function — that is, the ability to plan and organize. Each of the women who participated in the study performed a card-sorting task that required them to ascertain an implicit rule organizing the categorization of geometric figures.

Using variations in fMRI contrast values, the researchers measured three brain activation areas:

  1. Brodmann area (BA) 10/46: Left middle dorsolateral prefrontal gyrus extending into left inferior frontal gyrus (controls attention and memory)
  2. BA 8: Left caudal lateral middle frontal gyrus (in charge of switching attention between alternatives)
  3. BA 6: Left medial frontal gyrus (planning complex, coordinated movements)

Between-group differences in functional brain activation were shown by contrast value (a measurement of the brain’s activation during the test minus its activation before).

Contrast value according to treatment type

 

 

BA 10/46

BA 8

BA 6

Chemotherapy group, mean

1.90

2.96

0.41

No-chemotherapy group, mean

3.72

7.02

0.97

Healthy control group, mean

6.42

9.95

3.38

Survivors of breast cancer showed significantly reduced BA 10/46 and BA 6 function compared with the controls, irrespective of treatment history, Kesler’s group found. But the team was particularly interested to find that reduced BA 8 function was unique to the women who had received chemotherapy, suggesting neurotoxic injury from the treatment, according to the researchers.

The group also found that negative effects of chemotherapy on brain function may be exacerbated by factors such as increased age and lower educational level.

 LUCY KERR

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s