HERNIAÇÃO DIAFRAGMÁTICA EM ADULTO

Lucy Kerr*; Luana Torres**

RELATO DO CASO

Paciente 79 anos, aposentada procurou nosso serviço para realizar ultrassom do abdome de rotina. O ultrassom do fígado mostrou a forma hepática é normal e seus contornos são regulares, exceto na sua borda posterior onde a cápsula apresenta-se lobulada. Sua textura é sólida, discreta e difusamente mais ecogênica do que o parênquima hepático normal e homogênea, mas sem modificar a atenuação do som distalmente, pois permite identificação nítida do diafragma. Foi constatado afilamento e enfraquecimento localizado da cúpula diafragmática direita em três locais, o que propicia discreta herniação caudal do parênquima pulmonar adjacente para a cavidade abdominal durante a inspiração, quando há aumento da pressão intra-torácica, mas sem haver solução de continuidade entre o compartimento torácico e o abdominal.  

Figura 1 A (esquerda) mostrando o figado em corte longitudinal duas herniações do diafragma assiladas por setas no ultrassom convencional e B (direita) mostrando três herniações na imagem estendida , uma na cúpula e as outras duas mais na região central do diafragma .

Figura 2 esquerda mostrando o figado em corte transversal e duas herniações do diafragma assiladas por setas no ultrassom convencional na região central do diafragma .

Video 1: mostra o aspecto dinâmico da herniação diafragmática

DISCUSSÃO E CONCLUSÃO

Constatado enfraquecimento localizado da cúpula difragmática direita, propiciando herniação parcial do parênquima pulmonar para a cavidade abdominal em paciente idosa. O fígado tem dimensões normais e volume global estimado em 1575.8cm³ (normal 1477.7 ± 230.7cm³). A alteração textural descrita para o fígado é compatível com as hepatopatias difusas, em especial a esteatose, siderose discreta ou acúmulo de glícides (glicogênio) nos hepatócitos em decorrência de distúrbios metabólicos. O enfraquecimento localizado do diafragma é mais comum em pacientes pediátricos, mas pode ocorrer em todas as faixas etárias. Neste caso foi constatado em paciente idosa e, diferentemente do habitual, houve herniação do pulmão para a cavidade abdominal, provavelmente devido a pressão intra torácica ter superado a pressão abdominal, usualmente maior.

*Diretora da Sonimage, presidente do IKERR- Instituto Kerr

**Estagiário do IKERR

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s