MEU LIVRO DE ULTRASSONOGRAFIA E DOPPLER DO TRATO GASTROINTESTINAL

Deverá ser lançado o meu livro de Ultrassonografia e Doppler do Trato Gastrointestinal  durante o Congresso Anual da SBUS-Sociedade Brasileira de Ultrassonografia, a ser realizado nos dias 23 a 26 de outubro de 2013 no Centro de Convenções Frei Caneca, com direito a autógrafo da autora dos que o adquirirem durante o evento. Em alguns casos específicos também abordamos um pouco  da elastografia.

O trato gastrointestinal é um assunto no qual temos muita experiência e quase não é abordado em congressos e livros de US. Recheamos o nosso livro de ilustrações preciosas e muito elucidativas da anatomia e patologia gastrointestinal, que poderão servir para estudo e aulas, pois o livro estará sendo lançado em formato de e-book para baratear e manter em boa definição a qualidade das imagens.

Mas para aqueles que são tradicionalistas e gostam de ter a cópia impressa temos a opção de mandar imprimir o livro também. Espero que gostem. Dedicamos muitas horas dos últimos 2 anos para redigi-lo, corrigi-lo e colocá-lo a venda.

AQUI VAI UM TRECHO DO LIVRO PARA EXEMPLIFICAR O QUE OS ESPERA:

Doppler da massa gastrointestinal parietal ou endoluminal benigna. A massa endoluminal benigna, na vasta maioria dos casos, corresponde a pólipo e o mapa a cores é muito elucidativo nesses casos. Ele mostrará pedículo vascular único (artéria e veia) penetrando na base da lesão e, após adentrar na massa, segue trajeto central dicotomizando-se profusamente e, a cada dicotomização, tornando-se menos calibroso (Fig. 15). A quantidade de vasos no interior de um pólipo benigno pode ser muito grande, especialmente nos maiores e com maior atividade celular, mas sempre mantém uma distribuição homogênea “fisiológica” e não apresenta neovasos anômalos, enovelados, shunts arteriovenosos ou fragmentação que são sugestivos de tortuosidade (sinais de malignidade).   No estudo com Doppler pulsátil a velocidade está aumentada (VSM > 10cm/s)  e a resistência diastólica ao fluxo está diminuída (RI < 0.98), podendo variar de discreta a moderadamente reduzida, sendo esta alteração sempre menos acentuada que o observável nos processos inflamatórios agudos. O fluxo venoso preserva as oscilações em fase com a respiração. Ocasionalmente o pólipo intestinal pode simular câncer, especialmente quando não se identifica pedículo único penetrando no interior da lesão (Fig. 25).

 

Figura 15 A,B,C, D. Padrão US de pequena massa endoluminal do cólon.  A imagem transvaginal do cólon sigmoide em transversal na fossa ilíaca esquerda (15A, superior  à esquerda), mostra uma massa no lúmen intestinal de 1.5 cm de diâmetro (cabeças de setas), ligeiramente menos ecogênica do que o restante do conteúdo da alça. Observar que a assinatura intestinal está preservada nesse segmento ao redor do nódulo, que parece estar solto no lúmen intestinal. Mas foi apenas no estudo Doppler da lesão (15B, superior à direita), que se identificou o pedículo vascular proveniente da parede lateral esquerda do intestino, percorrendo curto trajeto até penetrá-la e ramificar-se profusamente no seu interior, indicando que correspondia a tecido vivo endoluminal e afastando a possibilidade de ser apenas fezes. Desenho ilustrativo (15C, inferior à direita) mostrando dois pólipos do cólon (fonte: http://medicalpicturesinfo.com/human-colon) e a peça cirúrgica de pólipo pediculado do cólon (15D, inferior à direita)  (fonte: http://pqax.wikispaces.com/Tema+30.-+Patolog%C3%ADa+intestinal.)

Figura 15 E,F. Doppler e colonoscopia da pequena massa endoluminal do cólon.  O Doppler pulsátil (15E, à esquerda) identifica fluxo de  velocidade moderadamente aumentada (16.1cm/s) e baixa resistência diastólica ao fluxo (RI = 0.61) intra vegetação. Esse padrão US é frequente em pólipos intestinais. O aspecto de pólipo pediculado benigno do cólon foi corroborado na colonoscopia realizada dias depois  (15F, à direita).

A figura 25 e muito mais estão no  livro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s