Diário da Manha – GO – Novo avanço na Medicina

http://www.dm.com.br/texto/171481
Congresso de Ultrassonografia, realizado pelo Cremego, apresenta métodos que aliviam a biópsia hepática e identifica nódulos que não são encontrados nos aparelhos atuaisDiário da Manhã
Maria PlanaltoNo Brasil, há cerca de 3 milhões de pessoas infectadas pelo vírus da hepatite C. O portador só percebe que está doente anos após a infecção, quando apresenta um caso grave de hepatite crônica com risco de cirrose e câncer no fígado. Acompanhar o processo da doença é submeter-se à biópsia hepática, com riscos de sangramento e infecções. Um novo avanço na Medicina, apresentando neste fim de semana, no XX Congresso Teórico-Prático de Ultrassonografia do Conselho Regional de Medicina de Goiás (Cremego), em Goiânia, já é uma solução para evitar o método atual.exame tríplice

O evento, que começou na sexta-feira e se encerrou ontem, teve como destaque o Exame Tríplice da Tireoide e a Elastografia Hepática. “Esses novos aparelhos são um avanço muito grande na Medicina e que poderá aliviar os métodos usados hoje, e além disso são tecnologias que conseguem identificar o que um ultrassom, por exemplo, não consegue detectar”, explicou a convidada do Congresso e que ministrou as palestras sobre o assunto, dra. Lucy Kerr, pós-graduada em ultrassonografia nos Estados Unidos.

Doutora Lucy Kerr explica que a elastografia hepática utiliza se da velocidade de propagação das ondas de cisalhamento no parênquima hepático, a qual consegue diferenciar as doenças hepáticas difusas entre si: as que acarretam fibrose e endurecem o parênquima, como a hepatite C; as que amolecem o fígado pela infiltração de gordura (esteatose) e as que acumulam ferro enrijecendo-o (siderose hepática). A grande vantagem do método é permitir que os portadores de hepatite C acompanhem como avança ou estaciona sua doença, sem haver necessidade de submeter-se à biópsia hepática e seus riscos.

A especialista em ultrassonografia informou que o exame tríplice de tireoide tem o objetivo de diferenciar os nódulos benignos dos malignos da tireoide, em apenas um equipamento, em um só exame, por três métodos.

alta resolução

O primeiro é o da ultrassonografia de alta resolução, que é capaz de delinear toda a morfologia da tireoide e mapear seus nódulos, classificando-os em 3 padrões: benignos, malignos e duvidosos. O segundo método é o de Doppler, que é capaz de identificar o padrão de vascularização da glândula tireoidiana e dos nódulos que contém, assim como classificá-los em um dos seis padrões possíveis, sendo três deles benignos, um maligno e dois dúbios.

Já o terceiro é a elastografia, que é capaz de identificar a dureza dos nódulos e classificá-los em três padrões: mole, duro e consistência intermediária. “Quanto mais informações há para classificar o nódulo, menor é o erro. E o objetivo é operar apenas os malignos, poupando os benignos, evitando complicações graves que podem advir da cirurgia de tireoide”, ressalta a dra. Lucy Kerr. Ela ainda acrescenta: “o primeiro aparelho importado para o Brasil já se encontra em São Paulo e já realiza este exame.”

Pioneira

A dra. Lucy Kerr, pioneira no Brasil da utilização de ultrassonografia, assegura que estes novos aparelhos importados também podem identificar nódulos de mama, próstata, fígado e outros nódulos que não aparecem em métodos utilizados na saúde hoje.

Artigo publicado no Radiology em fevereiro deste ano mostrou o estudo de 335 casos de câncer de mama, na qual 272 (81%) não foram identificados pela a mamografia. Conforme o artigo, os casos só foram identificados pela a ultrassonografia. “A mamografia tem grande chance de não detectar o câncer se a mama for densa, se o câncer estiver na margem do parênquima ou se manifestar-se de forma pouco óbvia. A mamografia não consegue detectá-lo em inúmeros casos e, quando detecta, não realiza o diagnóstico precoce”, cita o artigo.

re00007

 

A Clínica SONIMAGE oferece exames confiáveis e precisos, que permitem diagnóstico precoce de muitas doenças, inclusive o câncer. A saúde de cada paciente é preciosa para nós. Os diagnósticos da SONIMAGE são minuciosos e precisos, decorrentes das melhores técnicas científicas investigativas. Para isso aplicamos o protocolo completo associado a mais avançada tecnologia disponível. Com o diagnóstico correto é possível evitar procedimentos, cirurgias e tratamentos desnecessários, desagradáveis e caros. Para marcar exames na Sonimage ou maiores informações, ligue para 11 3287-3755 ou 3287-5357 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s